Como fazer florescer uma planta de alecrim (guia e dicas)

Ter plantas em casa é algo muito agradável, principalmente quando exalam aromas que intoxicam os nossos sentidos, como o alecrim. É uma das plantas aromáticas mais versáteis, principalmente pelas suas propriedades medicinais. Embora seja uma planta perene, às vezes pode murchar rapidamente se não for bem cuidada. Como cuidar desta planta.
A seguir damos-lhe algumas regras muito simples para que esta planta perene dure muito tempo e continue a encher o seu interior de fragrâncias.

Plantações de Alecrim
Como cuidar do alecrim para que dure muito tempo?
Manter sua planta herbácea viva o maior tempo possível depende de como você cuida dela. Para isso, recomendamos aplicar os seguintes tratamentos para continuar desfrutando de um aroma que não tem nada a invejar ao de uma boa planta de lavanda ou lírio da paz.

– Considere o brilho do seu alecrim.
Embora o alecrim tolere locais relativamente sombreados, ele cresce melhor em pleno sol. Se você levá-lo para dentro de casa, é melhor colocá-lo em um local bastante ensolarado.

– Considere os requisitos de solo para o cultivo de alecrim
Para que as plantas de alecrim prosperem, o solo úmido deve ser evitado porque, embora sejam muito tolerantes à maioria das condições a que estão expostos, o solo muito úmido é prejudicial para elas. É melhor preferir solo arenoso e bem drenado.

O alecrim prefere um solo mais calcário, o que lhe permite ser mais resistente e produzir pequenas folhas perfumadas. Evite solos mal drenados, como os argilosos, que podem ser fatais para o alecrim no inverno.

O período de floração é favorável para o bom crescimento da planta e por isso é o momento ideal para fertilizá-la periodicamente. Se você quiser colher a melhor folhagem, use fertilizante líquido uma vez por mês, de abril a setembro.

Plantar alecrim
: a quantidade certa de água para que o alecrim dure muito
Desde o início é preciso levar em conta que o alecrim não precisa de muita água porque é uma planta especialmente resistente à seca. Você só precisará regar a planta quando perceber que o solo ou composto está completamente seco.

É importante notar também que a rega excessiva é responsável pelo escurecimento das pontas verdes das folhas. Muita água só fará com que as raízes apodreçam, resultando na morte da planta. Assim que notar pontas marrons, pare de regar imediatamente e deixe o solo secar completamente antes de retomar a rega moderada.

– Considere as temperaturas para proteger o alecrim
Como já mencionado, o alecrim prefere o sol acima de tudo. Nada mais surpreendente para uma planta nativa do Mediterrâneo, onde o clima é temperado. Mas em invernos rigorosos as coisas são diferentes, pois nessas condições a planta necessita de maior proteção e proteção. Embora seja verdade que resiste às geadas e às baixas temperaturas, já não resiste quando o frio é acompanhado de humidade e vento. Além disso, as plantas em vasos são geralmente menos resistentes a estas condições do que as plantas plantadas.

Além disso, uma planta jovem só se torna rústica, ou seja, resistente ao frio, quando tem mais de 3 anos. Período em que é necessária uma proteção mais forte no inverno.

Para hibernar com eficácia, é melhor armazená-los em recipientes dentro de casa. Se preferir deixá-los ao ar livre, certifique-se de colocá-los em um local com sombra para evitar a influência de ventos gelados. Portanto, fique à vontade para usar recipientes para proteger suas plantas de alecrim.

Alecrim
– Proteja o Alecrim dos Insetos
Embora o alecrim seja particularmente resistente a insetos e outros tipos de parasitas, é importante cuidar dele, principalmente se for atacado por lagartas ou besouros das folhas. Você pode então remover os insetos manualmente e tratar a planta com sabão preto.

– Gerenciar o tamanho do alecrim Alecrim
em vaso
Para que o seu alecrim viva mais, também é necessário levar em consideração um critério muitas vezes esquecido: o tamanho dos seus ramos. Os mais fracos devem ser podados, assim como os que ficaram muito fracos ou muito grandes. A seguir é aconselhável podar a planta na altura dos caules laterais, de preferência no inverno ou após a floração.