Cacto de natal: veja como cultivá-lo e mantê-lo para que dure muito tempo

Como cultivar e cuidar do cacto de Natal, uma das plantas de inverno mais populares, para que possa continuar a prosperar bem após as festas de fim de ano.

Nas próximas festas de fim de ano, você poderá receber um cacto de Natal como presente.

Você terá que cuidar dele para que sobreviva sem problemas e lhe faça companhia por muito tempo com suas lindas e coloridas flores, que podem alegrar qualquer ambiente.

Antes de tudo você deve saber que o cacto de natal é uma espécie vegetal nativa do Brasil, botanicamente chamada de Schlumbergera e pertencente à família Cactaceae, que geralmente cresce em florestas tropicais.

É uma planta que prefere sombra e umidade. É por isso que o ambiente interno das nossas casas no inverno, com o aquecimento ligado, torna-se um clima ideal para um crescimento exuberante.

1. Quando o cacto de Natal floresce?

As Cacraceae podem ter diferentes períodos de floração, mas o que caracteriza o cacto natalino é o fato de suas flores desabrocharem justamente quando se aproximam as comemorações de fim de ano, daí o nome desta planta silvestre nativa do Brasil e de outras partes da América Latina que foi importada para A Europa como planta de casa.

Você pode admirar as flores do cacto de Natal entre dezembro e janeiro. Suas cores podem variar do rosa ao vermelho e do roxo ao vermelho-púrpura.

Para que os botões das flores não murchem antes da floração, o cacto de natal deve ser cuidadosamente mantido longe de correntes de ar e fontes de calor.

O cacto de Natal não deve, portanto, ser colocado perto de uma porta aberta com frequência ou muito perto de uma lareira, fogão ou radiador.

2. Onde colocá-lo?

A temperatura ideal para cactos de Natal em ambientes fechados é 20°C. Para prolongar a floração do cacto no inverno, é necessário colocá-lo em uma sala iluminada.

No final do verão, o cacto de Natal pode ser colocado ao ar livre, em um local parcialmente sombreado, para que a exposição excessiva à luz solar direta não cause queimaduras nas folhas.

No outono, a partir do início de setembro, a planta pode ser transportada para dentro de casa. A redução do horário de luz do dia e a sua exposição ao sol fazem com que a sua floração possa ser adiada até ao período do Natal.

Um dos locais perfeitos para guardar os cactos de natal dentro de casa durante os meses de dezembro e janeiro é no parapeito interno da janela, para que as flores aproveitem a luz do dia para desabrochar no inverno.

A posição elevada da planta é essencial se você tem animais de estimação como cães ou gatos. A ingestão de algumas partes da planta pode causar diarreia ou vômito em animais de estimação.

Deve, portanto, ser posicionado de forma que os animais de estimação não possam alcançá-lo facilmente. Se houver algum problema, o veterinário deve ser consultado imediatamente.

3. Quando você deve regar o cacto de Natal?

O cacto de natal é nativo das florestas tropicais da América do Sul e por isso prefere um clima úmido. Portanto, deve ser dada especial atenção à rega, tanto no verão como no inverno.

No inverno deve ser regado regularmente, aos poucos, evitando que o pires absorva água, mas mantendo o solo úmido. No verão procedemos da mesma forma, podendo borrifar um pouco de água nas folhas com um borrifador.

No verão a melhor época para regar o cacto de natal, que requer pequenas quantidades de água por vez, é à noite. Em climas particularmente secos, tente mantê-lo em uma sala com um pequeno umidificador ou outras plantas.

É importante evitar a estagnação da água e regar regularmente, mas não excessivamente, especialmente durante a floração. A rega excessiva pode causar apodrecimento das raízes, o que pode levar à morte das plantas.

Esta podridão também pode ser causada por um fungo, que infelizmente não é visível do exterior até que apareçam os primeiros danos. A floração da planta às vezes pode durar de dezembro a fevereiro.

Em qualquer caso, uma vez terminada a floração, a rega pode ser reduzida. Durante toda a vida da planta, a rega só deve ser feita quando o solo parecer seco na superfície. Pode ser suficiente regar apenas uma ou duas vezes por semana no inverno.

O cacto de natal adora solos com pH ácido e, se possível, contendo turfa. É opcional o uso de fertilizantes naturais durante o período de floração para garantir a nutrição da planta.

A fertilização deve ser interrompida quando as flores caem. Se quiser fertilizar, o melhor é fazê-lo na primavera e no verão, quando o crescimento fisiológico está em andamento.

4. Como propagar e multiplicar seu cacto de Natal?

– Propagação por estacas

Se você deseja propagar seu próprio cacto, é perfeitamente possível fazê-lo em casa usando os caules do ano anterior que foram secos alguns dias antes do plantio. Proceda da seguinte forma:

Pegue um caule da planta com cerca de 10-15 cm de comprimento.

Reserve o corte por pelo menos 48 horas.

Depois de seco pode-se plantar em solo com mistura possivelmente arenosa, enterrando-o com pelo menos 3cm de profundidade.

– Propagação por polinização manual

Outra forma de propagar seu cacto de Natal se você tiver duas ou mais plantas com flores de cores diferentes é usar a polinização manual.

Concretamente, é necessário usar uma pequena escova para coletar o pólen de uma e depositá-la na outra e esperar que a planta dê frutos. Estes terão pequenas sementes que podem ser plantadas na primavera.

5. Vida útil

Os cactos de natal podem ter uma vida muito longa, até 20 ou 30 anos, o que os torna um presente de Natal ainda mais simbólico.