10 doenças mais comuns do tomateiro: identificação, tratamento e cuidados

Os tomates são um alimento básico em muitas hortas e campos agrícolas, apreciados pela sua versatilidade e sabor delicioso. No entanto, os tomateiros são suscetíveis a várias doenças que podem frustrar seus esforços para colher uma colheita abundante. Para garantir que seus tomateiros prosperem e produzam tomates saudáveis ​​em abundância, é essencial estar familiarizado com as doenças mais comuns, saber identificá-las precocemente e saber como tratar e cuidar de suas plantas. Neste artigo, destacaremos as 10 principais doenças do tomateiro e orientaremos sobre sua identificação, tratamento e cuidados.

  1. Praga Precoce

Identificação: A pinta preta normalmente aparece como anéis concêntricos marrom-escuros ou pretos nas folhas inferiores dos tomateiros. À medida que a doença progride, essas manchas aumentam e se espalham.

Tratamento: Remova as folhas infectadas, pratique a rotação de culturas e aplique fungicidas à base de cobre.

  1. Requeima

Identificação: A requeima se apresenta como lesões escuras e encharcadas de água nas folhas, geralmente com um crescimento branco e difuso na parte inferior. Pode se espalhar rapidamente durante o tempo frio e úmido.

Tratamento: Remova as folhas infectadas, garanta um bom fluxo de ar e aplique fungicidas à base de cobre preventivamente.

  1. Mancha foliar de Septoria

Identificação: A mancha foliar de Septoria é caracterizada por pequenas manchas circulares de cor marrom com centro mais claro. Afeta principalmente as folhas inferiores e pode levar à desfolha.

Tratamento: Podar a folhagem afetada, aplicar cobertura morta para evitar respingos no solo e aplicar fungicidas, se necessário.

  1. Murcha de Fusarium

Identificação: Os tomateiros infectados com murcha de Fusarium apresentam amarelecimento e murchamento das folhas, normalmente em um lado da planta.

Tratamento: Infelizmente, não há cura para esta doença transmitida pelo solo. Foco na prevenção através de variedades de tomate resistentes e esterilização do solo.

  1. Murcha de Verticillium

Identificação: A murcha de Verticillium causa amarelecimento e murchamento das folhas inferiores. Você pode notar estrias marrons no sistema vascular da planta quando cortada.

Tratamento: Use variedades de tomate resistentes e evite plantar em solos conhecidos por abrigar o patógeno.

  1. Podridão final da flor

Identificação: A podridão das pontas das flores não é causada por um patógeno, mas sim por uma deficiência de cálcio. Aparece como áreas marrons e profundas na parte inferior da fruta.

Tratamento: Mantenha a umidade consistente do solo, forneça cálcio adequado por meio de corretivos do solo e evite fertilização excessiva.

  1. Vírus do Mosaico do Tomate

Identificação: Os sintomas incluem padrões amarelos e verdes em forma de mosaico nas folhas e redução na produção de frutos.

Tratamento: Remova as plantas infectadas imediatamente para evitar que o vírus se espalhe para as saudáveis.

  1. Mancha bacteriana

Identificação: A mancha bacteriana causa pequenas lesões encharcadas de água nas folhas e frutos que eventualmente ficam escuras e salientes.

Tratamento: Aplique sprays à base de cobre e evite regar por cima para reduzir a propagação de doenças.

  1. Vírus do enrolamento da folha amarela do tomate

Identificação: As plantas infectadas com este vírus apresentam folhas enroladas e amareladas e crescimento atrofiado.